pequenas e médias empresas familiares

Principais problemas das empresas familiares

Problemas em empresas familiares é o que não falta. O contato constante, em tese, poderia ser facilmente um ponto positivo nas empresas familiares, mas caba se tornando um problema! 

Empresas familiares, geralmente de pequeno e médio porte, constituem uma realidade muito presente na economia brasileira. 

Porém, um grande dilema circunda esse fato, e muitas vezes pode se transformar até em pesadelo para os eventuais herdeiros dos grupos.

A dica do dia é: Não se sinta obrigado a começar um negócio com alguém porque esta pessoa é da sua família ou porque vocês são velhos amigos. 

Que tal a gente discutir um pouco sobre esses problemas? E melhor: Como soluciona-los? 

É interessante observar e entender alguns hábitos de líderes de empresas familiares que deram certo através de gerações. 

Reunimos algumas práticas simples de gestão, que podem ter impacto positivo, e criar um diferencial competitivo na empresa!

Comunicação ruim, um dos problemas em empresas familiares

pessoas se comutando numa reunião e uma empresa familiar.Problemas em empresas familiares.

O que era pra ser a parte mais fácil pelo fato da proximidade, é, na verdade, uma das que mais fazem as empresas não passarem do primeiro ano de duração. 

Para evitar problemas em empresas familiares trate os assuntos comerciais de forma profissional, ou seja, sem sentimentalismo! E não tem nada de errado nisso.

Dê também prioridade em contratar profissionais especializados. 

Se por acaso o seu parente for esse profissional, que ótimo! Mas se não, não hesite em procurar outra pessoa. 

Não cometa esse erro! Procure deixar a comunicação bem definida, mesmo com seu familiar. 

Esse tipo de problema tende a ser mais frequente em uma empresa familiar, sendo motivado por parentes que tendem a afrouxar mais determinadas responsabilidades, já esperando que o outro as faça.

Levar as discussões íntimas para o ambiente de trabalho também estraga totalmente o clima organizacional! Provocará desgaste e situações negativas. 

Desentendimentos, entre outros, serão acompanhadas também pela equipe. Isso definitivamente destrói a positividade do negócio e mina os profissionais negativamente.

Por isso, é super importante SEPARAR AS COISAS.

DOCUMENTAÇÃO

Com a abertura de uma empresa familiar, você pode pensar que não é necessária a mesma formalização!

Misturar as contas pessoais e da companhia nunca dá um bom resultado, por exemplo!

Muito pelo contrário, vai tornar a rotina do negócio extremamente bagunçada e com grandes chances de tropeços desnecessários e que podem, sim, comprometer toda uma cadeia de planejamento!

  E mais: Se por algum motivo a empresa passar por uma fase ruim, mal-entendidos começarão a aparecer e as confusões se formarão! Pode ter certeza.

Por esse motivo, além de evitar dores de cabeça futuras, deixar o jogo limpo desde o início, com registros formais, demonstra profissionalismo. Não hesite em fazê-los por medo do que seu familiar vai pensar! 

Acima de tudo isso, uma palavra resume bem essa situação: Separação! 

É super possível sim, abrir uma empresa familiar e não ter nenhum problema relacionado à essa junção. Porém, é preciso muito profissionalismo e responsabilidade de ambas as partes! 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: